Um tratamento complementar efectivo na luta contra o cancro

    • O que é a Hipertermia?
      A Hipertermia é a aplicação focalizada de energia térmica (Calor) em tratamento de doenças. O uso da Hipertermia como terapia no tratamento do cancro tem sido documentado desde a antiguidade (Hipócrates, 460 a.c.), tendo sido possível à alguns anos atrás desenvolver uma tecnologia e equipamento, que permita aplicar o calor de uma forma especifica e eficiente para o doente. O objectivo da Hipertermia no tratamento do cancro é elevar a temperatura do tumor acima dos níveis fisiológicos regulares, causando assim um desequilíbrio na sua estrutura celular, o que debilita o tumor e em alguns casos o destrói.

    • Como funciona a Hipertermia
      • Potente sensibilizador
        Ao combinar a Hipertermia com os tratamentos de quimioterapia e ou radioterapia, a Hipertermia actua como um potente sensibilizador, ao qual eleva as taxas de resposta destes tratamentos e o aumento de sobrevida destes doentes.
      • Técnicas de Hipertermia
        Existem distintas técnicas de Hipertermia, as quais são classificadas de acordo com o seu nível de invasão ou penetração no corpo e de acordo com o seu método de aplicação. A Hipertermia com Celsius TCS, é local, não invasiva, podendo ser superficial ou profunda e aplica-se de forma capacitiva, aplicando-se por intermédio de um campo electromagnético. Isto significa que o tumor, seja superficial ou profundo, é aquecido pelo equipamento desde o exterior de forma selectiva, sem causar dor e sem que o tecido circundante ou a pele do paciente sejam afectados.
      • Efeito cliníco
        O calor transmitido ao tumor pelo equipamento Celsius TCS, debilita ou inclusive destrói as células cancerígenas de tal forma que as células saudáveis circundantes não se vêm afectadas e permanecem seguras. Isto pode ocorrer das seguintes formas:
        • Debilitando directamente as células do tumor com o calor
        • Incrementando o fluxo de sangue através do tumor debilitado, o que permite aos citostáticos entrar no tumor e não só ataca-lo desde o seu exterior
        • Aumentando os níveis de oxigénio, graças ao incremento deste no fluxo sanguíneo, de forma a que o cancro possa ser tratado mas eficazmente com radiação
        • Activando o sistema imunológico do paciente dado que ao perceber o aumento da temperatura local, o corpo activa o sistema imunológico, atacando assim as células cancerígenas
      • A terapia
        A Hipertermia com Celsius TCS, é um tratamento que é efetuado em varias sessões e é programada pelo Médico Oncologista. Dependendo do tipo de doença, cada paciente recebe entre a 1 a 14 sessões de tratamento. Cada sessão dura 60 minutos aproximadamente e não tem efeitos secundários para o paciente. As sessões de Hipertermia podem ser efectuadas antes, durante ou depois de um tratamento de quimioterapia ou de radioterapia, sendo uma análise e decisão do Médico.
      • Procedimento
        1. O paciente deita-se na marquesa suave do equipamento, esta marquesa esta dividida em 21 espaços e conta com um eléctrodo inferior que é ajustável e se posiciona de acordo a parte do corpo que receberá o tratamento.
        2. O eléctrodo superior, que esta apoiado num braço móvel, é colocado sobre a parte do corpo do paciente de forma que fique alinhado com o eléctrodo inferior. A região do corpo entre os eléctrodos é a que recebera as ondas de radiofrequência durante o tratamento.
        3. Ambos os eléctrodos iniciam uma emissão e recepção de ondas de radiofrequência. A diferença entre a polaridade das células saudáveis e das células cancerígenas, fará com que as ondas sejam absorvidas unicamente pelas células cancerígenas ocasionando assim que estas comecem a vibrar, entrando em atrito e aqueçam lentamente até alcançar temperaturas superiores a 40ºC. Durante cada sessão o paciente tem um dispositivo de pausa que em todo o momento lhe permite parar o tratamento em caso de sentir algum desconforto ou incomodo. Estando pronto para continuar o tratamento, o paciente pode iniciar-lo pressionando o botão novamente. O paciente esta sempre consciente e pode manter uma conversa com o Médico ou Enfermeiro que supervisionam o tratamento.

    • Efeitos secundários e contra indicações
      • Efeitos secundários
        • A Diferença entre a cirurgia, quimioterapia e radioterapia é que a Hipertermia não apresenta efeitos secundários relevantes;
        • Ao terminar a sessão de Hipertermia, os pacientes referem sentirem-se bem pela influência do calor, não obstante a possibilidade de apresentarem cansaço. Em casos isolados, a destruição de células cancerígenas pode resultar numa febre ligeira para o paciente. Ambos os efeitos são considerados como uma boa resposta ao tratamento.
      • Contra-indicações
        A Hipertermia com Celsius TCS está contra indicada em:
        • Pacientes com transplantes de médula óssea
        • Pessoas com bypass coronário e seus eléctrodos
        • Pessoas com próteses metálicas colocadas na proximidade da área de tratamento do tumor

    • Referência na aplicação da Hipertermia
      Dr. António Moreira Pinto, Especialista em Oncologia Médica, responsável pelo tratamento de Hipertermia na CUF Porto Hospital com Equipamento Celsius 42+.